HOPEM no 2º Simpósio Global da Menengage

Por: Cremildo Churane

“Estes aventais são um sucesso, é uma boa estratégia para levar homens à cozinha e de mostrar que este espaço não é somente das mulheres”. Estas palavras foram proferidas por um dos inúmeros visitantes que passaram pelo stand da Rede HOPEM no 2º Simpósio Global da Menengage em Nova Delhi na India.

 

 

No stand da HOPEM estavam expostos materiais referentes das suas diferentes actividades, tais como cartoons, flyers, DVD’s do documentário Ritos de Iniciação, camisetas e aventais do programa Homens na Cozinha, cujo visitante fez alusão e a projecção de um vídeo num ecrã espelhando actividades não só implementadas pela HOPEM mas também por outras organizações parceiras que promovem os direitos humanos em Moçambique. 

No contexto da apresentação de abstractos, a HOPEM através do seu coordenador Nacional, Júlio Langa apresentou no painel sobre “Mudanças de Papéis, Responsabilidades e Identidades de Homens” um abstracto do programa Homens na Cozinha intitulado Engajando homens na Cozinha para o alcance da Igualdade de Género ao lado de painelístas representando países como a Indonésia, Holanda e a Bósnia.

Na sua intervenção Langa apresentou as lições e os desafios do Homens na Cozinha. Este programa que já é de referência em Moçambique, angariou muitos adeptos no simpósio. O mesmo tem sido difundido pelos jornais, televisão e outras plataformas de informação ao nível nacional assim como internacional como particular destaque a rádio Deustchwelle (Rádio Nacional Alemã).   

Para além de apresentar o abstracto do Homens na Cozinha, na vertente de partilha de conhecimento, toda a delegação da HOPEM presente em Nova Delhi, foi unânime em afirmar que aprenderam muito das experiências de envolvimento masculino partilhadas pelos participantes oriundos de diferentes continentes. Experiências como as do Nepal no trabalho com os futebolistas e com as universidades e as experiências do trabalho com os meios de comunicação social da Índia, México para a mudança de comportamento, mostraram-se actuais e relevantes para engajar os homens na justiça de género.

Embora, algumas destas experiências tenham uma ou outra inovação, a maioria delas não estão longe de algumas implementadas pela HOPEM e por algumas organizações moçambicanas, como sublinha Severino Ngole, Gestor de direitos sexuais e reprodutivos da HOPEM “acho que as estratégias usadas por muitas das organizações são muito boas e mostraram resultados concretos devíamos aprender para adequar ao nosso contexto, embora algumas delas já viemos aplicando no nosso país”.

Ainda no contexto da partilha de conhecimento, o tema sobre masculinidades e peacebuilding (que coincide com a situação político-militar e as eleições contestadas pela oposição em Moçambique) foi dos mais atractivos pelo facto de ser recente a sua discussão e também, porque foi apresentado por pessoas que vivenciaram a guerra (em El Salvador e Irlanda do Norte) e os seus traumas, o que permitiu explicar baseando em evidências a influência das masculinidades durante e período pós conflito.


A participação da HOPEM no 2º Simpósio contribuiu para que conhecesse os desafios ao nível de gestão de recursos humanos, materiais e financeiros que a complexidade da organização de eventos desta natureza comporta.

Breves

Acompanha uma breve reportagem em video da Deutsche Welle sobre as actividades do programa "Homens na Cozinha" no youtube da Rede Hopem.

pesquisas

Concorda que as artes contribuem para a igualdade de género?
 

Contador de visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje27
mod_vvisit_counterOntem34
mod_vvisit_counterEsta semana572
mod_vvisit_counterNa semana passada843
mod_vvisit_counterEste mês2592
mod_vvisit_counterMês passado5461
mod_vvisit_counterTotal de visitas356156

We have: 6 guests online
Your IP: 54.166.82.161
 , 
Today: Mar 24, 2017